Arquivo da categoria ‘Comédia’

 

Bom, para começar quem faz um filme do tema boliche? Hahahaha pois, esse é daquele tipo de filme que se você não rir de uma piada, provavelmente irá rir da próxima e se gosta do estilo exagerado, provavelmente vai se divertir, e muito, com Esses Loucos Reis do Boliche… eu recomendo

Do elenco não é preciso falar muito, Woody Warrelson é o “Homem de Borracha”, isso mesmo!! O cara joga com uma mão de borracha hahahahha. Também tem o Randy Quaid o primo Eddie da série Férias Frustradas, no papel do ingênuo Amish Ishmael hahaa, Cláudia é interpretada por Vanessa Angel e no papel do vilão Ernie McCracken temos o grande Bill Murray, esse sim! É fantástico! Ele ainda joga com uma bola de cristal com um flor dentro! Hahahaha terrível!

O filme brinca com o universo dos jogadores de boliche e também com a comunidade de cristãos religiosos chamada Amish e claro, não faltam as piadas infames e escatológicas de cunho sexual feitas com a criatividade dos Farrelly com roteiro assinado por Barry Fanaro e Mort Natham.

TRAILER

SINOPSE

Por ter um dom para boliche desde criança Roy Munsen (Woody Harrelson) foi estimulado para ser um campeão. Em 1979 ele consegue ser campeão estadual em Iowa, pois era um jogador fenomenal. Porém, por não ser muito esperto para escolher amigos, confiou no “Grande Ern”, um campeão que ele tinha derrotado e que, se fazendo de amigo, supostamente colocou Roy sob sua proteção. Ern o instigou a participar de um jogo de boliche valendo dinheiro, no qual o esquema era se fazer passar por um jogador comum, começar perdendo e depois fazer uma boa aposta e levar toda a grana. Porém os perdedores descobriram a fraude e, para se vingar, mutilaram toda a mão direita de Munsen, que teve de usar um gancho no lugar. Dezessete anos depois, Roy tenta viver como vendedor mas passa por uma crise financeira. Ao tentar negociar sua mercadoria para o dono de uma pista de boliche conhece Ishmael Boorg (Randy Quaid), um amish que tem um incrível talento para o boliche. Munsen quer se tornar empresário de Boorg, mas este não mostra o menor interesse. Assim Roy se disfarça como um amish e se infiltra na família de Ishmael, que o reconhece logo que o vê, pois a mão de borracha que cobre o gancho o denunciaria em qualquer lugar. Ishmael nada diz e, quando tem uma chance, pede para Roy ir embora, pois ninguém pode saber na comunidade que ele joga boliche, mesmo que esporadicamente. Munsen quer convencê-lo a participar de um torneio em Nevada onde o prêmio principal é de um milhão de dólares, que eles rachariam meio a meio, pois Roy atuaria como técnico. Ishmael resolve participar do torneio quando sabe que sua comunidade enfrenta um grave problema financeiro e precisa de meio milhão de dólares, mas Roy descobre que Ishmael talvez não seja um bom jogador de boliche. Mas ele não quer voltar para casa, pois quer obter o dinheiro. Veja o começo do filme:

FICHA:

  • Diretor: Bobby Farrelly, Peter Farrelly
  • Roteiro: Barry Fanaro, Mort Nathan
  • Estrelas: Woody Harrelson, Randy Quaid e Bill Murray
  • País: EUA
  • Idioma: Inglês
  • Data de lançamento: 26 jul 1996 (EUA)
  • Duração: 113 min | EUA: 117
  • Mixagem de Som: DTS
Postado por Sinai

Imagina só uma paródia aos clássicos filmes de ação de Hong Kong, com cenas originais desses mesmos filmes, manipuladas e trabalhadas para serem usadas junto com novas filmagens, afim de gerar uma trama independente.

Resultado desta brincadeira: COMÉDIA TRASH PRA VOCÊ!!

Impossível não gargalhar com as bizarras cenas que o filme nos traz. Trabalhado de forma onde as falas dos personagens dos filmes originais usados em questão são mal dubladas propositalmente e onde somente o ator principal criado por cima não é dublado (por ser americano), isso tudo se torna uma bruta zona.

A história do filme trata de um herói (The Chosen One), um prodígio do kung fu que cresce com uma idéia fixa na cabeça: vingar-se do lendário e cruel Master Pain, o tirano que assassinou seus pais.

Não posso deixar de citar a melhor cena para mim, onde The Chosen One (Steve Oedekerk) luta contra uma vaca ninja. Lembro de ter adquirido dores abdominais neste momento. Segue abaixo a cena citada:

 

TRAILER

CURIOSIDADES

– O filme também faz paródia ao desenho O Rei Leão da Disney.

– Esta é a terceira comédia dirigida por Steve Oedekerk, que antes havia feito Ace Ventura – Um Maluco na África, com Jim Carrey, e Nada a Perder, com Tim Robbins e Martin Lawrence.

FICHA

Ano: 2002

Origem: EUA

Duração: 81 minutos

Direção: Steve Oedekerk

Roteiro: Steve Oedekerk

Elenco: Steve Oedekerk, Fei Lung, Leo Lee, Ling-ling Hsieh, Lin Yan, Chia Yung Liu, Hui Lou Chen, Chi Ma, Jennifer Tung, Lo Ming, Peggy Lu, Tad Horino, Tori Tran, Simon Rhee, Joon Kim

Postado por Belfi

Esse é o típico besteirol americano trash, mas dúvido alguem nunca ter dado risada com ele

Aos que não viram aconselho a assistirem, você consegue achar pra vender na internet por 12 reais hahahahahaha

Bom mas falando um pouco desse trash, a história se passa após um simples cidadão americano ter seu chihuahua morto pela descarga do banheiro de um avião. Após um processo bilionário o o protagonista decide abrir uma empresa aérea, ai só começa a desgraça hahahaha, fazem da classe economica uma lotação, o piloto tem medo de voar, a primeira classe é uma balada com teto solar hahahahahaha

Bom segue a sinopse do filme junto com o trailer

Por que apenas “voar”, se você pode pairar em êxtase? Um elenco incrível, que conta com a presença de Tom Arnold, Kevin Hart e os superastros do hip-hop Method Man e Snoop Dogg, leva ao ar essa comédia sobre uma empresa aérea muito especial que conta com sensuais comissárias de bordo, cassino e danceteria em plenas alturas. De partida do novíssimo Terminal X em Los Angeles para sua viagem inaugural, Uma Festa no Ar dá um significado totalmente novo à palavra “voar”.

TRAILER

FICHA

  • Tipo: Longa-metragem / Colorido.
  • Gênero: Comédia
  • Diretor: Jessy Terrero.
  • Roteiristas: Bo Zengae e Chuck Wilson.
  • Produtoras: Metro-Goldwyn-Mayer, Turbo Productions e Boz Productions.

Por se tratar de um filme não tão trash quantos os anteriores, não consegui localizar os erros de gravações e curiosidades.

Postado por Gumé

Para os amedrontados pelos aterrorizantes filmes de terror aqui já postados, segue um clássico do trash que foge dos moldes do medo e chega ao seu oposto máximo, a comédia trash.

Por já me ter feito gargalhar em quantidades semelhantes às de quando assistia (e as vezes ainda assisto) Chaves, me senti na obrigação de compartilhar.

Trata-se de uma saga de 2 filmes ambientados na África, um de 1980 e o outro de 1989, foram sucessos transmitidos muitas vezes pelo SBT.

O 1º filme mostra a vida de uma tribo do Kalahari, África, que vivia isolada da civilização. Depois que uma garrafa de Coca-Cola cai de um avião, eles acham que é um presente dos deuses, mas com as confusões que isso causa, decidem devolvê-la aos deuses, escolhendo Xixo, um dos nativos, para realizar a tarefa.

Na sequência de 1989, Xixo (N!Xau) está de volta, agora com seus filhos, Xiri (Eiros) e Xisa (Nadies), que caem dentro de um caminhão de caçadores clandestinos e passam a ser procurados pelo determinado pai. Em paralelo à história dos nativos, se desenrola uma divertida trama envolvendo a advogada americana Anna Taylor (Lena Farugia) e o zoólogo Stephen Marshall (Hans Strydon), que se perdem na perigosa selva africana depois de uma pane no avião.

TRAILER

Eu não podia deixar de relatar a cena mais marcante, onde Xiri (o filho), após aprender com o pai que as hienas não atacam animais mais altos que elas, se depara com uma (ou mais) hienas. Neste momento ele tenta colocar um pedaço de madeira na cabeça para parecer mais alto. Então a madeira quebra e ele resolver correr. Eu sei, parece boçal, mas me mijei com essa cena.

Cena relatada acima

CURIOSIDADES

– houve grande debate sobre a política racial mostrada no filme, pois Xixo (o tal do indígena) é retratado como um nativo inocente, incapaz de entender o sentido da palavra Deus, o que é considerado por muitos como uma coisa muito ofensiva.

– apesar de não ser nenhuma superprodução (afinal, é trash), o filme já marcou 6,1 pontos de audiência, dividindo a vice-liderança com a Record e a Band, que ficaram com 6,0 cada (dia 11/02/2011).

REVELANDO ERROS

– não encontrei em minhas pesquisas, mas é dito que existem vários.

FICHA

Elenco: Marius Weyers (Andrew Steyn), Sandra Prinsloo (Kate Thompson), N!xau (Xi), Louw Verwey (Sam Boga), Michael Thys (Mpudi), Nic De Jager (Jack Hind), Brian O’Shaughnessy (Sr. Thompson), Vera Blacker (Sra. Thompson), Ken Gampu (Presidente)

Duração: 1h48

Ano de lançamento: 1980 e 1989

Estúdio: Mimoza / CAT Films

Distribuidora: 20th Century Fox Film Corporation

Direção: Jamie Uys

Roteiro: Jamie Uys

Produção: Jamie Uys

Música: John Boshoff

Fotografia: Robert Lewis e Buster Reynolds

Direção de arte: Caroline Burls

Figurino: Gail Grobbelaar e Mij Reynolds

Edição: Jamie Uys

Postado por Belfi